TRANSLATE JORPS TO YOUR LANGUAGE

sexta-feira, 12 de junho de 2009

RELIGIÕES – Texto opinativo



Numa tentativa – bem sucedida por sinal - de manipular os outros, o homem criou a figura mística que é Deus, que na época substituiu vários outros deuses que eram adorados por antigas civilizações.

Porem o criador desse mito, percebeu que esse novo deus, que seria onipotente, onipresente, onisciente e todo bondade, não poderia ser o responsável pelos males do mundo e para isso criaram outra figura mística que é o Diabo, que é responsabilizado por tudo de ruim que acontecer, de uma maneira ou de outra.

Então a historia estava completa, um deus que é a pura bondade, verdade e sabedoria, e outro deus que é o seu oposto e responsável por toda e qualquer desgraça que vier a acontecer, e ainda sendo ele o motivo pelo qual alguma pessoa faça algo de ruim. Ele também serviu como uma maneira de fazer com que as pessoas obedecessem com maior rigor as normas estipuladas pelo deus bondoso, pois quem desobedecesse iria para o Inferno, a moradia do Diabo.

Se essa historia fosse algo que antigas civilizações acreditassem e seguissem, até seria plausível, mas o que me espanta, é que em pleno ano de 2009, com todo tipo de tecnologia disponível, com todos os conhecimentos e avanços científicos alcançados, a maioria da população mundial ainda acredita, tanto que muitos seguem as doutrinas e outros até brigam e matam por essa historia, que claramente foi escrita pelo homem e nem poderia ou deveria ser seguida em nossos tempos.

No final das contas, a pessoa que inicialmente criou essa historia conseguiu atingir seu objetivo, manipular as pessoas, que talvez prefiram acreditar por simples comodismo, pelo simples fato de já ser algo que foi passado desde os primórdios e que daria muito trabalho para se pensar diferente.

Enquanto a mentalidade das pessoas não mudar em relação a isso, continuaremos vivendo na idade média, mesmo com toda essa tecnologia ao nosso redor, só evoluiremos de verdade quando certos mitos forem esquecidos.

7 comentários:

Andrey Meoli disse...

Direto e objetivo. Parabens!!!!

iihhhuuuuuuuu...

João Paulo Dourado disse...

pano pra manga!!!

Luana disse...

Descordo!!! As pessoas tem a necessidade de se apegar a uma força maior, um deus, que representa a esperança ou mesmo uma razão pra sua existência...pra mim essa fé que vc chama de invenção é fundamental em qualquer contexto histórico, não importa quão evoluída esteja a sociedade.

Samuel Fagundes disse...

O problema no meu modo de ver Luana, não é a fé, ou nem mesmo a adoração. O problema é o que as pessoas fazem em nome disso, ou o que deixam de fazer. Acreditar em um ser ou algo superior a nós, é normal do ser humano, o problema é seguir doutrinas feitas para uma epoca totalmente diferente da que vivemos e isso no meu modo de ver é um atraso.

Luana disse...

Me mata!!! Escrevi descordo..é DISCORDO!!
Entendo sua posição, mas ainda questiono...acredito que a manipulação que acontece através das religiões aconteceria de qualquer modo, com a utilização de outros argumentos. Quanto a realidade atual não condizer com os dogmas é bastante complicado discutir isso... também vejo muitos problemas nesse sentido...de qualquer maneira não estou defendendo nenhuma religião ou crença, mesmo pq nem entendo muito desse assunto...acho seu ponto de vista bastante interessante e admiro o modo como vc escreve.

Samuel Fagundes disse...

Toda e qualquer opinião, é bem vinda neste blog, desde que tenha fundamento e principalmente, QUE A PESSOA SE IDENTIFIQUE. Não precisa nem usar a conta google ou coisa do tipo, mas ao menos um nome. Comentários anônimos e/ou sem fundamento (sim o critério é meu)são deletados sumariamente.

Alvaro Alencar disse...

Ótima postagem!!

Concordo plenamente com a teoria de "No princípio, o homem criou Deus".

O único problema é que no geral, o homem, por tão fraco, sente a necessidade de buscar força em um ser superior e onipotente, e as teorias mais próximas, no Brasil, são as cristãs. Após tanta lavagem cerebral feita pela sociedade e pelos pais, que sofreram com esta mesma deficiência humana, passam a crer na "historinha" e a defendê-la, por determinismo.

Os mais inteligentes e poderosos de uma época descobriram que a melhor forma de privar a liberdade de alguém é fazê-la crer na norma imposta, e com isso mantiveram-se plenos em seu reinado. Para isso, utilizaram-se de uma Estória onde englobavam o desconhecido, universo, tempo, origem e futuro, e a básica ideia de premiação e punição, com o céu e inferno, sendo, respectivamente o máximo da felicidade e o máximo da dor e sofrimento.

Triste, mas funciona até hoje.

Álvaro Alencar - htttp://processosmentais.blogspot.com

Postagens populares