TRANSLATE JORPS TO YOUR LANGUAGE

segunda-feira, 15 de junho de 2009

SONS DO BRASIL – CONHEÇA A BANDA IGNIVOMUS





A banda Ignivomus surgiu no ano de 2003, em Salvador (BA) e tem na sua atual formação Ajota Nascimento (guitarra), Alisson Dantas (bateria), Cleber IgniSilva (baixo e vocais) e Wendel Pereira (voz).

- A banda começou na casa de Wendel, onde nos reuníamos sem a pretensão de ser banda, e ainda sem o nome Ignivomus para fazermos um som e nos divertir um pouquinho. Com o tempo a coisa foi tomando corpo e a primeira formação (Ajota, Dayone, Alisson, Wendel) começou a compor e criar riffs próprios. A idéia inicial foi minha, mas todos aderiram imediatamente. Tudo no início era horrível e enfrentávamos a principal dificuldade de todas as bandas no começo: maturidade e desemprego geral, o que dificultava o acesso a estúdios onde teríamos condições melhores para tirar nosso som. Era foda isso! Ensaiamos (pasmem!), dentro de uma estrutura embargada e condenada. Cada batida do bumbo era um pedaço do local que caía sobre nós. – Lembra Ajota.


- É difícil dizer exatamente onde começou o projeto. Eu e Ajota somos amigos de infância e desde nossa adolescência fazíamos som nos violões e curtíamos esse lance de se tocar numa banda. A principal dificuldade que tivemos, e ainda temos, foi a falta de grana para investir em equipamentos e tempo para ensaios, pois tínhamos que trabalhar como qualquer pessoa comum para nos mantermos. – Conta Wendel.

O NOME
De acordo com Ajota e Cleber, o nome foi idéia do antigo baixista, Dayone e também de Ajota e segundo eles o nome é a designação dada aos seres que emanam fogo próprio.


- O nome remete às nossas letras, que tratam do ser humano e das coisas que ele pratica e destrói durante sua existência, bem como a capacidade de "renascer das cinzas" a cada momento. Somos os seres que emanam fogo de si, somos os Ignivomus. O nome foi sugerido por Dayone (antigo baixista da banda) e eu. Ele também criou a idéia do nosso logotipo, melhorado futuramente. – Diz Ajota.


- A única coisa que me cabe dizer é que o nome Ignivomus nos representa muito bem. É a designação aos seres que emanam fogo próprio. É a simbologia agressiva e verdadeira. É a força da natureza que ligamos ao ser humano. E com relação à pronúncia, para não restar dúvidas, acentua-se o segundo “i” de IGNIVOMUS, dando entonação aguda. Por causa da grafia em latim, o acento não nos é permitido, mas já sabemos que as pessoas se habituam rapidamente à pronúncia. Tanto que vemos nos shows as pessoas que já falam facilmente o nome, até porque temos uma música que o refrão é cantado em alto e bom som e leva o nosso nome. – Explica Cleber.

ESTILO
Ajota diz que definir o estilo musical da banda é algo difícil de fazer, e segundo ele, a banda utiliza das influências de todos os integrantes e misturam isso com o metal e suas vertentes. Já Cleber diz que a base é o rock and roll e que alem do metal, eles também agregam elementos de estilos como stoner, punk e hardcore.


- Somos um híbrido de peso, velocidade, harmonia e cadência. Somos Ignivomus!- Afirma Ajota.


- O rock and roll é a base, mas agregamos, por influências próprias, alguns subgêneros como o metal, o stoner, o punk e o hardcore. Podemos dizer que nos enquadramos dentro do Crossover, mas não nos preocupamos muito em SER de algum estilo, apesar de ser necessária uma identidade. Procuramos fazer um som que tenha nossas influências, com bastante peso, alguma melodia e muita energia. – Conta Cleber;

PROCESSO DE CRIAÇÃO
Cleber e Ajota explicam que geralmente as músicas são lapidadas por todos os membros da banda que aplicam as suas influências musicais deixando o som com a cara deles.


- Não, não há padronização no nosso processo de criação das músicas. Geralmente, Ajota ou eu pensamos num riff e nas suas sequências. Levamos a base para o estúdio e lá começamos a desenvolver em cima da idéia original. Cada um encaixa suas principais influências e, muito por isso, o som da Ignivomus é bastante original. – Diz o baixista e vocalista.

INSPIRAÇÃO
O guitarrista da banda diz que as letras da Ignivomus têm influencias no dia-a-dia das pessoas mescladas as influências musicais de cada um deles. Cleber explica que a eles falam sobre a condição humana, que apesar de civilizada, não foge dos instintos primitivos.


- As letras das nossas músicas, sempre buscam retratar o ser humano e suas características. Eu ouso dizer que trouxemos dos anos 60 um pouco do movimento antropofágico e aliamos às nossas influências de peso. A Ignivomus fala da condição humana como ser simbólico que se desenvolve através de uma linguagem e, assim, adquire civilização, mas não foge de seus instintos primitivos. A política, por fazer parte da idealização do homem e sua busca por poder também é um tema importante em nossas músicas. – Conta Cleber.

CD
Segundo Cleber e Ajota, a banda está trabalhando no sue primeiro CD demo que ficará pronta em breve. A idéia deles é mudar a estética das gravações e Cleber diz que eles têm a intenção de surpreender.


- Queremos mudar um pouco a estética das gravações atuais e pretendemos surpreender com relação à gravação, não sendo exclusivamente feita num estúdio comum como todos conhecem. Apesar de estarmos a certo tempo em trabalho com as nossas composições, demoramos para gravar, mas isso tem sido um motivo a mais para maior dedicação quanto a qualidade, levando-se em conta a nossa opção estética de gravação. – Explica Cleber.

PRÓXIMO SHOW
20/06/2009 Caverna Rock Bar - Praia de Ipitanga.

CONTATOS
Telefones: [71] 8817-9005 – Cleber
[71] 8736 – 0888 – Ajota
[71] 8865 – 1410 – Wendel
Emails: bandaignivomus@gmail.com
c4tempos@gmail.com
ajvoxster@gmail.com
Myspace: www.myspace.com/bandaignivomus
Fotolog: www.fotolog.com/bandaignivomus


- Apareçam e batam cabeça junto com a Ignivomus em nosso próximo show. – Ajota, guitarrista da banda Ignivomus.


- Fala, rockers do nosso querido Brasil! Se você tem prazer em ouvir bandas de rock com sonoridade pesada, convidamos para dispensar um pouco de vosso tempo para ouvir as nossas músicas. Somos de Salvador, Bahia, lugar onde a música é tratada pura e simplesmente como um produto de prateleira e não como arte. Portanto, saquem nossas dificuldades e nossa satisfação em mostrar para vocês o melhor que podemos oferecer de nós, representado em músicas que tem vocês como maiores signos. Ouçam e entrem nesse universo real que á a Ignivomus. - Cleber, baixista e vocalista da banda Ignivomus.

Um comentário:

aj disse...

Fala pessoal! Muito legal a iniciativa. Obrigado pelo espaço cedido a banda Ignivomus. Sucesso pra vocês!

Postagens populares