TRANSLATE JORPS TO YOUR LANGUAGE

segunda-feira, 13 de julho de 2009

SONS DO BRASIL – CONHEÇA A BANDA CHARLIE CHAPLIN


A banda Charlie Chaplin é de Salvador (BA) e tem na sua atual formação Vicente no vocal, Dill na guitarra, Rogério no baixo e Rodrigo na Bateria.


O COMEÇO
De acordo com Rodrigo, tudo começou em 2006, nessa época ele e os irmãos Vicente e Vladmir (antigo guitarrista), tocavam em outra banda e certo dia, chegaram na casa do Rodrigo falando sobre a nova banda e dizendo que ele estava dentro. O baterista ressalta que eles já chegaram tendo inclusive uma musica semi-pronta.


- Eles já vieram “mal-intencionados”, com música semi-pronta e tudo mais (hehe). Vicente iria cantar, Vladmir tocar guitarra, eu bateria e faltava o baixo. Então falamos com meu irmão Rogério, aí a banda ficou formada por nós, os irmãos Gagliano e pelos irmãos Gonçalves (Vicente e Vladmir). Então, "os cabeças" foram eles dois e nós ajudamos a dar continuidade, fazendo outra música nesse mesmo dia. As dificuldades eram as de quem está começando, apesar de que não estávamos tão iniciantes assim. Mas Vladmir não tinha guitarra, nem pedal, quando conseguiu foi roubado junto com Vicente, perto de casa depois de um ensaio. Como negociamos instrumentos, sempre estávamos com algum que pudéssemos emprestar. Ensaiávamos num quarto apertado aqui em casa, com equipamentos que mal dava para se escutar, mesmo se tratando de um quarto apertado, e às vezes faltava algum dos equipamentos e também dinheiro para irmos a um estúdio. Mas nada que impedisse, pois havia vontade e disposição de todo mundo pra lidar com as faltas. Depois de uns ensaios e de mais algumas músicas feitas, começamos a tocar em alguns shows e gravamos um CD com sete faixas, que foram jogadas na internet já em 2007. – Conta Rodrigo.


O NOME
Rodrigo diz que dar nome a uma banda é algo que pode dar “dor de cabeça” e pelo que lembra quem sugeriu o nome Charlie Chaplin foi ele mesmo. O motivo segundo o baterista foi porque eles têm a intenção de fazer um som “mais torto” e diferente, assim como era Chaplin.


- Existem algumas bandas que conhecíamos com nomes de personagens de cinema, como "Chuck Norris" e "Rambo". A banda surgiu com uma idéia de tentar fazer umas coisas mais tortas, diferentes, e Charlie Chaplin é meio assim não é? Doidão, atrapalhado, torto... teve a ver, daí não pensamos mais em nenhum. Chegamos a pensar antes disso em coisas estranhas como "Pouco Vento" (hehe). – Relembra o baterista.


INFLUÊNCIAS MUSICAIS
Falando sobre as influências da banda, Rodrigo diz que cada integrante escuta coisas diferentes, mas que em comum escutam At The Drive-In, Shame, The International Noise Conspiracy, Excluídos, Sudarshana, Dance of Days alem de punk rock/hardcore.


ESTILO
O baterista afirma que eles são uma pseudo banda que tocam algo como um pseudo punk rock, com melodia e (a)diversidades. Mas basicamente tocam punk rock melódico ou simplesmente rock e isso ele explica que é pela vontade de entortar, junto com as principais preferências musicais da banda.


PROCESSO DE CRIAÇÃO
Segundo Rodrigo, no inicio da banda, havia uma ligação maior entre todos os integrantes, o que inclusive proporcionava a criação de letras feitas por todos eles. Mas apesar disso ele ressalta que quando o Dill assumiu a guitarra da banda essa ligação continuou.


- Às vezes as idéias vêm na hora que estamos tocando alguma coisa, ou tentando tocar, mas também às vezes chegamos ao ensaio com alguma idéia pronta, um riff, uma sequência de acordes, essas coisas. Algo que me deixa muito satisfeito, é que todo mundo participa, seja com a criação em si, ou com algum pitaco. Até agora, todas foram finalizadas primeiro e o vocal encaixado depois, com exceção de uma. Essa música, juntamente com mais outras três, fazem parte da fase nova da banda, que chegou a terminar em 2008 com a saída de um dos irmãos Gonçalves, o Vladmir. No início da banda, havia uma ligação maior entre todos, rolando até de fazer letras juntos, cada um falando uma parte. Estávamos inspirados a fazer misturas e um tanto de estranhezas, loucuras. Tem muito desse lance de momento de inspiração, e algumas coisas são na base do pensamento mesmo. Mais trabalhoso, mas funciona também (quando dá certo, hehe, às vezes não dá). Mas é aquilo que já falei, vem de todo mundo. Dill entrou na banda e isso continuou do mesmo jeito. – Afirma Rodrigo


TRABALHOS GRAVADOS
A banda tem um CD virtual com sete faixas que estão disponíveis na internet. Eles ainda têm mais quatro musicas novas prontas que pretendem juntar com outras cinco e lançá-las


- Por uma parte esse CD Virtual foi ótimo, porque não nos arriscamos com mais gastos com produção de CD físico, e tem gente que hoje canta nos shows, nos ajuda na bagunça curtindo as músicas que conhecem por isso. Por outro lado, sentimos falta de um CD para distribuir entre os amigos, amigas e interessados em geral. Até para gente mesmo. Existe toda essa discussão sobre a nova geração das mp3´s, mas acho que sempre vão existir pessoas que curtem ter o CD na mão com letras, fotos, imagens, coisas que adicionam no clima da banda, na temática. Assim como há quem ainda faça questão de ter e até lançar músicas em disco de vinil. – Diz o baterista.


CONTATOS
Telefone: (71) 8769-1235
Email e MSn: patorockogd@hotmail.com
Fotolog: www.fotolog.com/pinguimchaplin
Myspace: www.myspace.com/charliechaplingoveia
Comunidade no orkut: www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=70096725 Youtube: http://www.youtube.com/watch?v=qDGzDCk7jP8
Outros sites: http://www.tramavirtual.com.br/charlie_chaplin


- Pessoal, quem já conhece a banda e vai aos shows e gosta, continuem a ir. Quem não gosta, mas vai mesmo assim por qualquer motivo que seja, continuem também! Quem não conhece, costumamos divulgar esse link: http://www.tramavirtual.com.br/charlie_chaplin, porque rola uma quantia simbólica por cada download feito, que não é grande coisa, mas que é melhor que nada. Lá tem as letras também. Se interessar, conheçam e procurem ir a algum show para tentar se embolar com a gente. Aproveitar o espaço para agradecer calorosamente quem já faz isso. É o maior incentivo que podemos ter, ver tanta bagunça em nossa frente quando estamos tocando. Bagunça positiva! – Rodrigo, baterista da banda Charlie Chaplin.

4 comentários:

Nilo disse...

boa banda, assim como outras bandas que marcaram a cena de ssa que meus primos ja formaram. espero e desejo uma evolução constante da banda.

boa sorte

Rodrigo Sputter disse...

"estátuas" é um dos melhores rocks feito no cenário rock do brasil...


ps.: como foi que vcs fizeram o truque do espelho ali na ponta? na foto...2 iguais-heheheeh
~;op

Anônimo disse...

caraca mto boa ;)

Bandeira disse...

dança dançA Ate ca ca caER!!!!!!!!!!!!!!!

Postagens populares