TRANSLATE JORPS TO YOUR LANGUAGE

domingo, 12 de fevereiro de 2012

A SOLUÇÃO NÃO É ALUGAR O BRASIL




Há muitos anos atrás, lá pelo final da década de 1970 e inicio de 1980, o bruxo, poeta, musico, santo, e todos os demais adjetivos que possam representar o grande e eterno REI DO ROCK Brasileiro, Raul Seixas, cantava uma musica com uma sugestão bem irônica, para solucionar o problema de falta de dinheiro do Brasil. A solução, como a própria musica dizia era “alugar o Brasil”.

*O ignorante que não souber quem foi Raul Seixas, ou que não conhece a musica a que me refiro, pode parar de ler neste momento, pois esse texto definitivamente não é para você.



Certamente que Raul fez a letra de “aluga-se” para poder ironizar a situação em que o país vivia na época, o mais interessante é que se ouvirmos a musica hoje, ela continua parecendo atual.

Porem, já há algum tempo que eu venho pensando com meus bolsos, já que não tenho botões, e cheguei a obvia conclusão de que a solução para a falta de dinheiro do Brasil é simples; basta reduzir os astronômicos salários de nossos “queridos” representantes, que assim tenho certeza, irá sobrar dinheiro para tudo que o país tenha carência.

Pelo que leio e vejo, sei que o Brasil é um dos países que mais cobra impostos e que em contra partida é um dos que paga os salários mais altos a seus políticos. Então é uma conta simples, o problema não é a falta de recursos, e sim para qual fim eles são destinados. É muito estranho ouvir a desculpa esfarrapada de que não há como dar um aumenta muito grande ao salário mínimo, pois poderia gerar uma “onda” de aumento dos preços por conseqüência. O valor dessa conta, do aumento do salário mínimo, é muito mais fácil de ser quitada do que a conta dos salários dos vereadores, senadores, prefeitos, deputados e governadores, que alem de serem exorbitantes, aumentam em grandes porcentagens, de pouco em pouco tempo.

Para se ter uma idéia de como a política brasileira virou uma “farra”, recentemente houve uma tentativa de aumento salarial por parte dos vereadores de Belo Horizonte (MG), seria um reajuste de 61,8% que chegou a ser aprovado pela Câmara dos Vereadores, porem foi vetada pelo prefeito da capital mineira, depois de muita pressão popular. Em meio a toda essa discussão, teve vereador que chegou a dizer que ganhava três vezes mais com seu estabelecimento comercial de que como vereador, como se fosse alguma justificativa, como se o motivo para eles terem sido eleitos, fosse para aumentar suas próprias rendas. É MUITA CARA DE PAU!

Talvez quem não saiba como é a mordomia da vida de político poderia até ficar com pena deles, mas veja bem em Belo Horizonte (MG), por exemplo, um vereador ganha R$ 9.288,05, e mesmo assim eles achavam pouco e queria aumentar para R$ 15.031,76. Eu nem consigo imaginar como gastar tanto dinheiro, mas certamente que os “representantes do povo” sabem muito bem como gastar.

Então, disso daí dá para se ter uma idéia, do montante que é gasto anualmente com todos os custos da vida política brasileira, e olha que eu citei só citei os salários de vereadores, o de prefeitos, deputados, senadores, governadores e ministros são muito mais altos, sem contar em todos os “auxílios” que eles ganham. O que me leva a outro ponto; se eles ganham auxilia-moradia, alimentação, transporte, palitó, entre tantos outros auxílios que eles recebem, para que “raios no mundo” eles precisam de um salário mais alto? Porque veja bem, eles não gastam com comida, não gastam com transporte, não gastam com telefone, vão gastar com o que? Qual a real necessidade de se aumentar um salário, que em tese não tem que ser divididos com contas domésticas ou qualquer gasto da vida pessoal, pois já há uma verba auxiliar para eles? Eu não consigo compreender tamanha ganância.

Então, que me desculpe Raul, mas a solução não é alugar o Brasil, a solução é vender todos os políticos, de preferência pelo menor preço, para que se venda rápido. O problema, é que acredito eu, não vai ser muito fácil encontrar compradores, porque nem a progenitora desses infelizes deve os querer em casa, talvez, tenhamos que pagar para que alguém os leve, mas ainda sim, acredito que seria mais barato do que pagar o seus salários.


2 comentários:

Diestrich disse...

Putz, você é foda, tive que ir ouvir a música para poder ler o texto e no final das contas, já a tinha ouvido...

Diestrich disse...

Uma ideia que ouvi há tempos atrás era de além de cortar os bolsos desses políticos, também colocar que empresário nenhum pode entrar na politica se tiver um outro recurso de dinheiro. O caso acontece será que menos pessoas se interessarão pela politica, ou seja, apenas as pessoas certas.

Postagens populares