TRANSLATE JORPS TO YOUR LANGUAGE

segunda-feira, 16 de abril de 2012

RENEGOCIAÇÃO JÁ....




Estava eu, em um dos meus poucos dias de folga, assistindo televisão na hora do almoço, quando me surpreendi com uma propaganda, ao que parece, produzida pela Assembléia Legislativa do Estado de Minas Gerais, em que varias situações são colocadas e no final o dizer "...o estado sangra por causa do pagamento da divida com a União". A propaganda se encerra dizendo que são gastos R$ 1.000.000.000 (um bilhão) em juros, para o pagamento da divida e que esse dinheiro poderia ser utilizado em beneficio da população, e convida a mesma a se engajar nessa campanha.


A campanha foi muito bem feita, não tenho como afirmar, mas acredito que o dinheiro para produzi-la muito dificilmente veio do bolso de quem a propõe, ou seja, fomos nós quem pagamos, só para variar um pouco. Porem ressalto que é apenas uma especulação, não tenho informações concretas a respeito, apenas deduzi que é o contribuinte quem "paga a conta" pelo histórico de nossos "queridos" "representantes do povo".


Mas voltando ao assunto, que não é a propaganda em si, mas o propósito dela, a renegociação das dividas dos estados, o que segundo a campanha, seria algo muito benéfico para a população, já que com o dinheiro, muitas obras poderiam ser feitas e consequentemente muitas pessoas seriam atendidas.A ironia dessa historia é que essas dividas foram feitas com o mesmo intuito, o de se fazer muitas obras em beneficio da população. Porem, infelizmente, não é o que facilmente podemos constatar.

E vejam como são as coisas, eu já havia me indignado com a propaganda, porem há um fator mais agravante nessa historia, de acordo com uma reportagem exibida no programa Custe o que Custar (CQC), no dia 09/04/2012, a Assembléia Legislativa mineira tem um orçamento anual de quase R$1.000.000.000 (um bilhão) por ano, mesmo valor que a campanha diz que os estado paga em juros por causa da divida.

Então fica a duvida; do que adianta renegociar essas dividas, liberar mais de dinheiro para os cofres dos estados, para no final da contas, o mínimo desse dinheiro chegar ao seu destino inicialmente proposto? Porque ao invés de sugerir essa negociação, e possivelmente gastar recursos com a produção da campanha de divulgação, nossos "representantes" não trabalham mais e ganham menos? Pois se com esse dinheiro dá para fazer tanta coisa mesmo, porque eles não reduzem o seus salários para ajudar no pagamento? Ao invés de tentar "empurrar com a barriga" essa divida adquirida por eles mesmos ou por colegas de partido.

E para piorar, políticos são pessoas mais mimadas que jogador de futebol, recebem muito, trabalham pouco e ainda por cima se incomodam quando são questionados porque não estão trabalhando corretamente. Na matéria exibida pelo CQC, que enviou sua repórter Monica Iozzi até a Assembléia,ela questionou  o orçamento da casa e os projetos apresentados, em grande maioria inúteis, e nossos "queridos" e "amados" políticos ficaram nervosinhos, sendo que faz parte da obrigação deles nos dar satisfação e isso é feito através da imprensa. Infelizmente, a grande maioria da população se aliena muito facilmente com as idéias propostas por seus candidatos e se esquecem que essas idéias em suma maioria não saem do papel.

Então, pelo histórico dos nossos governantes, seria realmente bom para a população essa renegociação? Não seria só uma maneira dos atuais governantes terem mais recursos para utilizarem da maneira que sempre usam, em beneficio próprio e "empurrar" a divida para futuros gestores? Qual seria o real ganho da população com isso? Em minha opinião, NENHUMA!

Nenhum comentário:

Postagens populares