TRANSLATE JORPS TO YOUR LANGUAGE

sábado, 9 de junho de 2012

JORPS ESPORTES - 3ª EDIÇÃO



SEGUEM OS TEXTOS DA 3ª RODADA DO BRASILEIRO DE 2012. EM BREVE JORPS ESPORTES EM VÍDEO! AGUARDEM!

PRIMEIRA VITORIA, PRIMEIROS GOLS - Por Samuel Fagundes

E finalmente saiu a primeira vitoria do Cruzeiro e consequentemente os primeiros gols. O time quebrou um tabu de não ganhar do Botafogo fora de casa, que persistia há 19 anos, numa partida em que fez dois tempos distintos e em 6 minutos, fez três gols, coisa que não fez nos dois jogos anteriores do campeonato. Foi uma demonstração de muita força e raça, que parecem ser a principal característica do técnico Celso Roth, que aos poucos vai acertando o time.

O JOGO
O Cruzeiro entrou em campo e praticamente só se defendeu no primeiro tempo. Comprovadamente, Montillo não joga bem como atacante e o próprio time fica meio perdido com apenas um atacante de oficio, que por sinal não vem jogando absolutamente nada. Wellington Paulista, autor do terceiro gol do Cruzeiro, esteve ausente no jogo todo, tanto que só fez o gol porque o terceiro goleiro do botafogo quis escolher o canto, se fica parado, defendia o pênalti muito mal batido do atacante celeste, que na minha opinião, continua devendo melhor futebol.

No segundo tempo a coisa mudou de figura, saiu Sousa, que também não jogava bem, dando entrada para Fabinho, novo atacante que chegou com muita velocidade e determinação, fazendo com que a China Azul tenha expectativas de um ataque melhor. Com dois atacantes e Montillo jogando muito bem como armador, o Cruzeiro que jogava melhor chegou a tomar o segundo gol, fato que ocasionou uma situação bem cômica, para quem acompanhava o jogo pela SporTV.

O comentarista que nem fiz questão de decorar o nome, disse que depois desse segundo gol, o Cruzeiro não teria forças para reagir e que estava mais provável uma goleada do Botafogo do que o empate. Eis então que o Cruzeiro calou a boca desse infeliz, que por sinal vinha "lambendo os bagos" do Botafogo desde o inicio do jogo. Três gols em seis minutos, e lá se vão dois tabus ao mesmo tempo, o de nunca ter vencido no estádio do Engenhão e vencer o Botafogo fora de casa. Isso sem contar com a língua do comentarista do SporTV que também foi para "as cucuias".

EVOLUÇÃO
O time esta evoluindo, vem melhorando suas apresentações e alguns jogadores começam a melhorar seu desempenho. Celso Roth tem de parar de brincadeira com a torcida, e escalar sempre dois atacantes e com isso liberar Montillo e Sousa para criar as jogadas. Inclusive eu acho que essa dupla de armadores vai dar muito certo, mas tem de ter dois atacantes que joguem. o Fabinho demonstrou muito mais vontade e futebol do que Wellington Paulista vem mostrando, porem no banco só tem o Anselmo Ramon, que querendo ou não, também é fraco. Neste jogo contra o Botafogo, ele fez um gol e ajudou criar outras situações, porem antes disso, perdeu outros dois na cara. Precisamos de atacantes que resolvam, que façam gols. Agora é esperar o próximo jogo e torcer para que o Cruzeiro mantenha  ritmo, e que não tenhamos que sofrer tanto para conseguir a próxima vitoria.

=============================================================

FESTA QUASE COMPLETA - A CHEGADA DE RONNIE 49. - Por Eurico Santos Silva

Estava tudo programado e organizado para o jogo entre GALO x Bahia pela terceira rodada do Brasileiro da série A se tornasse uma grande noite de festa alvinegra.Vindo de duas vitórias, a semana do GALO começou com uma noticia que ganhou destaque na imprensa do mundo todo; Ronaldinho Gaúcho era jogador do Atlético Mineiro.

O anuncio da contratação repercutiu mundo afora. A massa do GALO antes contra a vinda do ex melhor do mundo de 2004 e 2005 logo se deixou cair de amores pelo “dentuço”.O jogo de quarta feira contra o Bahia então estava programado para ser uma festa. Dar as boas vindas ao Ronaldinho e assegurar uma vitória, a liderança do campeonato e continuar com os 100% de aproveitamento. Mas velhos erros do passado fizeram com que a festa fosse quase completa.

Após uma parada de 10 dias pelos amistosos da seleção brasileira. O brasileirão voltou. No independência cerca de 17 mil pessoas estiveram presentes para uma renda de mais de 600 mil reais. Ovacionaram Ronaldinho. Cantaram a plenos pulmões o hino do clube. Clima perfeito para um final feliz...

O jogo começou como começa a maioria dos jogos, uma equipe estudando a outra nos primeiros minutos. Mas o GALO inflamado pela massa logo passou a ser o senhor das ações da partida. Os anões Bernard e Danilinho tentavam, mais do que efetivamente conseguiam, dar velocidade ao ataque. Danilinho, neste retorno ao GALO está mal, mas não podemos esquecer que no time de Cuca ele cumpre importante função tática, é ele o responsável por recompor o meio de campo para a marcação, ajudando Pierre e Rickão. O primeiro tempo não teve fortes emoções. Menção para um pênalti claro não marcado em cima de Jô "Balada".

PERSONAGEM DA PARTIDA: JÔ BALADA
Eis o nosso personagem da partida, não poderia ser outro se não o estreante da noite, o atacante Jô. Alto e rápido, o jogador foi revelado pelo Corinthians e logo alardeado pelos profissionais da bola como um miúdo maravilha. Mas o tempo e a falta de gols, mostraram que de jovem promessa com enorme potencial Jô se tornou apenas mais um foguete molhado no cenário internacional. Após fracas atuações por Manchester City, Everton e Internacional, o jogador foi contratado pelo GALO. Chegou após inúmeras polemicas e farras em Porto Alegre.

Mas no primeiro jogo com a camisa galense Jô "Balada" foi muito bem. Tão bem que nenhum atleticano no estádio se lembrou do filho de Neymar, o André Moicano. Jô, fez uma grande partida. Ganhou tudo que disputou pelo alto, protegeu bem a bola, fez o pivô, mostrou categoria e fundamentos da arte de jogar bola, sofreu pênalti e fez até gol, no mesmo pênalti.

Depois do intervalo o GALO voltou mais eficiente e objetivo na busca do seu gol pela vitória. O clima no estádio estava tão bom que era questão de tempo o gol sair. O juizão viu pênalti em lance de dentro da área entre Marcos Rocha e o zagueiro baiano. Jô cobrou a penalidade máxima e fez seu primeiro gol. Se já estava bom ficou melhor, pois a torcida cantava e parecia que a vitória era certa.

GIOVANNI ADIANTADO
Com o gol, o fechado Bahia foi obrigado a sair para o jogo, mas o GALO rapidamente conteve o ímpeto baiano. E parecia caminhar para uma vitória tranqüila. Até que aos 32 do segundo tempo, Fahel, ex America,  fez ótima jogada, tabelou com o atacante Junior, recebeu de volta a bola e chutou de fora da área para empatar o jogo.

Já perdi as contas dos pontos preciosos que o GALO perdeu por conta de falhas do goleiro. Muitos podem falar que não foi falha, mas para mim foi sim! O goleiro tem que pegar as bolas difíceis, algumas, as fáceis e medias ele tem que pegar todas. Jamais um goleiro de alto nível levaria aquele gol. Além do posicionamento o Giovanni, já apelidado pela massa de "Braçossauro" ou "T-rex", trocou a mão na hora de defender a bola. Ou seja, erro de fundamento. Chegou a tocar na bola, mas não com força suficiente. O empate baiano foi uma ducha de água fria no estádio que estava preparado para uma noite festa completa.

PRECIOSOS PONTOS PERDIDOS
Apesar da pressão o jogo terminou em 1 a 1. O GALO perdeu preciosos pontos. Em casa a obrigação é vencer! Ainda mais se o adversário for inferior tecnicamente como o Bahia. O time segue no G4, com 7 pontos e enfrenta o Palmeiras, Sábado, pela quarta rodada. Será a estréia de Ronnie 49 no Galo mais lindo do mundo.

Terminada a partida a sensação do dever quase cumprido ficou no ar. Agora é ir contra o Palmeiras buscar os 3 pontos e recuperar. O resultado foi bom para acalmar certos ânimos alvinegros, pois já tinha torcedor ai, falando que o GALO lutaria pelo titulo. Infelizmente o GALO, neste atual momento, luta para não cair, e só mudo de opinião se o time demonstrar o contrario dentro de campo. Pois um time que tem Marcos Rocha no elenco não pode ser considerado favorito. Marcos Rocha, ou "Zumbi Esfomeado", é um péssimo lateral direito, mas um excelente jogador de queimada. Toda a bola que ele cruza, acerta o adversário, fosse neste esporte secular, chamado queimada, ele seria uma espécie de Deus no seu time...  

Que venha o Palmeiras! Que venha o time do leite falido. VAMOS GALO!!!

Nenhum comentário:

Postagens populares