TRANSLATE JORPS TO YOUR LANGUAGE

segunda-feira, 30 de julho de 2012

JORPS ESPORTES - 13ª EDIÇÃO


Nessa 13ª edição, o Jorps Esportes conta com a participação do Cruzeirence Bruno Albernaz. Se tudo der certo, teremos comentaristas para cada time mineiro, sendo eu e Bruno Albernaz representantes do Cruzeiro Esporte Clube e Eurico Santos Silva e Robson Campos escreveriam pelo Clube Atlético Mineiro. Abaixo seguem os textos após a 13ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2012.


EMPATE COM SABOR DE VITÓRIA - Por Eurico Santos Silva

Em jogo truncado GALO arranca empate contra o Fluminense no Rio de Janeiro.
A partida foi valida pela 13ª rodada do Brasileirão 2012. O GALO foi um jogo regular e graças ao bandeirinha saiu do Rio com um grande resultado.

PRIMEIRO TEMPO MORNO
Já sabemos que a tranqüilidade é uma das armas deste time atleticano. E foi assim, durante todo o primeiro tempo. O time estava bem postado em campo. O Fluminense, terceiro colocado do campeonato e para muitos o melhor elenco do país não conseguiu furar a sólida defesa alvinegra. No setor ofensivo o GALO não conseguiu produzir lances reais de gol contra a meta do tricolor carioca. Apenas em um lance, em que Jô cabeceou já na pequena área para boa defesa de Diego Cavalieri. No único lance de perigo do Flu no primeiro tempo, em cruzamento de Fred para cabeçada de Wellinton Nem, Victor fez sensacional defesa e salvou a meta galense.

SEGUNDO TEMPO DE MUITA CORRERIA E O NOSSO BANDEIRINHA AMIGO
No segundo tempo ambos os times voltaram a campo para fazer um jogo digno dos times que lutam na parte de cima da tabela. O jogo ficou aberto com chances de gol para ambos os lados. Em chute de Fred, Invictor operou mais um milagre e defendeu a bola. Em lance atleticano, Danilinho perdeu gol incrível, cara a cara com o arqueiro Fluminense.

 Mas o lance mais polêmico do jogo aconteceu aos 40 minutos do segundo tempo. Após bobeada da defesa atleticana, Fred recebeu livre e em condições legais, fintou o goleiro Victor e tocou para o fundo das redes. Mas o bandeirinha viu impedimento no lance e o juizão anulou o Gol do Flu. O que se há de fazer? A arbitragem brasileira está com um péssimo nível, errando constantemente. Mas o GALO saiu com 1 ponto do Engenhão, e agora soma 32 pontos em 13 partidas. O Vasco vice-líder tem 30 pontos.

EU QUERO FLU, EU QUERO FLA...
Depois do Fluminense, outra partida, domingo dia 5 de Agosto é hora de enfrentar o Flamengo no Engenhão. Partida importante para as pretensões alvinegras. Uma vitória do GALO e a coisa começa a esquentar. Vamos GALO.. Bernard nelas!!!

=========================

O PALESTRA DAS POLÊMICAS - Por Bruno ALbernaz

O clássico Cruzeiro x Palmeiras é histórico, clubes irmãos, fundados por ítalo-brasileiros. Os dois clubes carregam o ranço de terem sido perseguidos e obrigados a mudar de nome por causa de uma acusação de afinidade com o fascismo italiano no período da segunda grande guerra. Ora, os clubes foram fundados por pessoas que vieram do velho continente para construir o nosso país, pessoas trabalhadoras, sem as quais não teríamos tido o desenvolvimento industrial que nos salvou da velha oligarquia cafeeira.

Apesar de tanta história, os dois times não fizeram um jogo digno dos pavilhões que representam. O Cruzeiro pelo menos conseguiu cumprir o dever de casa e saiu com os três pontos, mas o jogo foi mergulhado em polêmicas. Até os 33 minutos do primeiro tempo, a partida permaneceu equilibrada, com boas chances para os dois lados. Destaque para a participação do menino Wallyson, que vem demonstrando estar recuperado. O time celeste pressionou bem, teve até bola na trave do lateral Ceará, que tem mostrado que realmente é digno da lateral cruzeirense.

PRIMEIRA POLÊMICA
Aos 34 minutos, a primeira polêmica, como tantas outras do futebol. O pênalti sofrido por Montillo foi indiscutivelmente fora da área, mas a velocidade da jogada, e o próprio fato de o meia cair dentro da área, certamente foram cruciais para a confusão do juiz. Borges bateu bem e abriu o placar.

SEGUNDA POLÊMICA
No segundo tempo, em mais um lance confuso, o artilheiro Borges mandou para o fundo da rede novamente. O lançamento recebido pelo menino Wallyson foi perfeito, mais uma vez, o  lance foi rápido e, por mais que o atacante estivesse um pouco à frente, o impedimento não foi dado. Sempre vão haver essas polêmicas em impedimentos no futebol, ainda mais quando o lance é tão rápido. Talvez isso seja o que torna o esporte tão fascinante.

TERCEIRA POLÊMICA
Aos 22, Maikon Leite foi derrubado por Vitorino dentro da área. Pênalti para o Palmeiras. Ao que parece, e só essa pode ser a explicação, o juiz já estava meio perdido e queria de toda forma compensar o pênalti que marcou para a equipe celeste. O juizão só não sabe que errar por errar é permitido, mas errar por querer, ah, isso não é nada legal. El pirata Barcos fez para o Palestra paulista.

TRÊS PONTOS
O que importa, ao final, são os três pontos, e a proximidade cada vez maior da ponta da tabela. Pelos meus cálculos, 9 pontos já estão semi-garantidos nos próximos desafios do Cruzeiro. Para o Palmeiras só resta a luta para não fazer novamente uma visita ao pessoal da segundona.




Nenhum comentário:

Postagens populares