TRANSLATE JORPS TO YOUR LANGUAGE

segunda-feira, 2 de julho de 2012

JORPS ESPORTES - 7ª EDIÇÃO



SEGUEM OS TEXTOS APÓS A 7ª RODADA DO CAMPEONATO BRASILEIRO DE 2012


UMA VITÓRIA OLÍMPICA - Por Eurico Santos Silva

Meus amigos, hoje escrevo com orgulho, que há muito não sentia do meu time. Não! Não jogamos o futebol mais bonito do mundo, nem tão pouco nós fomos mágicos, mas o orgulho vem da forma que o time se portou em campo na vitória contra o Grêmio por 1 a 0 neste domingo em Porto Alegre.
    
O jogo valido pela sétima rodada do Brasileirão 2012, no Olímpico foi uma batalha digna dos momentos dos jogos olímpicos. O espírito da raça, da superação, da determinação e da vontade, virtudes que separam os medalhistas dos demais presentes em campo, e todos do lado alvinegro. E da forma que foi, do jeito que foi, com o gol que foi, só posso dizer isso, o GALO hoje foi digno dos Deuses do Olimpo grego, como titãs, nossos jogadores jogaram e nem mil Hercules seriam capazes de arrancar do GALO a vitória merecida.

CLIMA TENSO PARA RONALDINHO 49
Como sempre a torcida do Grêmio pegou no pé do Ronnie, mas na partida que se seguiria nem ele, nem Marcelo Moreno, Kleber ou Zé Roberto seriam os destaques ou decisivos. Como em qualquer grande batalha o destaque do GALO foi o coletivo. Os protagonistas foram os bravos atleticanos, onze em campo, que venceram no Olímpico Monumental, depois de 14 anos. A ultima vitória tinha sido em 1998.

JOGO PEGADO E O MILAGRE DE BERNARD...
O jogo foi tenso no inicio, com o Grêmio pressionando nos primeiros 15 minutos. A invenção de Cuca de colocar Serginho e Danilinho marcando pelo lado direito como dois laterais não deu certo no inicio e por lá o Grêmio criou algumas dificuldades. O GALO parecia perdido em campo, mas a alteração de Cuca que sacou Marcos Rocha, o nosso Zumbi Desnutrido, quase faz cair por terra a melhor defesa do campeonato até aqui. Mas logo o sólido sistema defensivo do GALO voltou ao seu normal. O jogo seguiu pegado, o grêmio não conseguiu furar a marcação galense. Danilinho e Bernard novamente em seus papeis de fieis marcadores surtiu efeito mais uma vez.
   
Apesar de bem na marcação o GALO não conseguia chegar com perigo ao gol gremista, até que.. MEU DEUS DO CÈU!!! Até que os Deuses do futebol resolveram descer na terra. Até que um milagre aconteceu, Bernard relembrou o porque do Brasil ser o país do futebol arte, do encantamento, do drible. Não há palavras, em qualquer língua do mundo, morta ou viva, nem mesmo no Esperanto para descrever a jogada do GOL. Eram 25 minutos do primeiro tempo quando um milagre aconteceu. Bernard chapelou um zagueiro do Grêmio, a bola tocou no chão e com o lado do pé ele aplicou um segundo chapéu em outro gremista, depois sem deixar a bola cair no chão todo, magistralmente, perfeitamente, magnificamente para Jô Balada. Que pegou de voleio a bola que foi para o fundo do gol. Valeria os aplausos dos amargos gremistas e de todos os amantes do futebol. Foi gol, golaço, galaço, de placa, de placa, como há muito não se via pelo mundo. E era o 1 a 0, e todo mundo gritou Eu quero Jô, Eu quero Já... E a partir daí nada mais importou..

O TRIUNFO DA VONTADE
Então o que se viu e se seguiu foi uma batalha, travada lance a lance, jogada à jogada, centímetro por centímetro. O grêmio foi para cima e o GALO, bravo, nos orgulhou e segurou o resultado. Giovanne, até ele, estava impecável, defendendo tudo, como um verdadeiro herói grego e do povo. NO segundo tempo a pressão seguiu, mas o GALO, pelo triunfo da vontade resistiu. Vontade de Todos, de todos, sem tirar nenhum. Honrarias especiais para os sempre legendários Pierre, Leandro Donizete, Leonardo Silva e Rafael Marques. Mas as medalhas de ouro são para todos os jogadores. O GALO resistiu, como Prometeu resistiu acorrentado, como Hercules vencendo seus doze trabalhos, como Odisseu em sua particular Odisséia, como os 300 de Esparta contra o Imperador Deus Xerxes II. Resistimos como os heróis dos jogos olímpicos da era moderna. Nesta partida o GALO me orgulhou, foi aquele GALO forte e vingador, como está no nosso hino, que vencer e só vencer que é o nosso ideal. E vencemos como Michal Phelps em Pequim 2008.

O time poderia ter matado o jogo, Escudero e Jô perderam gols feitos. O time se segurou. Vitória olímpica, vitória do Líder, que agora com 16 pontos em 7 jogos lidera pelo saldo de gols o Brasileirão 2012.

MELHOR DA PARTIDA (PELO GALO)
Realmente ando queimando a língua. Se na semana passada foi o aqui criticado Danilinho, hoje é a vez de Bernard. Nesta partida ele foi digno de todas as honrarias e de ser laureado e mimado por todas as ninfas de Tebas. Que lança, que assistência para o Gol de Jô, e que aplicação na marcação, que leão na marcação. Correu com velocidade o Campo todo, e pelo menos na partida de hoje foi magistral, não lembrando em nada o Bernard fraco e cai cai dos jogos anteriores. Ele foi o homem não só da partida, como de toda a rodada, está sétima rodada o craque indiscutível foi Bernard.

PIOR DA PARTIDA (PELO GALO)
Depois de uma vitória olímpica ninguém merece esse titulo. Todos merecem nota 10 com Louvor e distinção.

AGORA É A NAU LUSITANA
Na próxima rodada enfrentaremos a Portuguesa de Desportos no Independência, a julgar pelo que tenho visto... Que continue esse time nos orgulhando...É preciso manter os pés no Chão. O Grêmio é um bom time, mas não passa disso, tem suas limitações. Mas eu não sei não..Mas eu to sentindo que chegou há nossa hora. Vamos pra cima da Lusa meu GALÂO... A sorte virou com a maré.

==============================

A PRIMEIRA DERROTA - Por Samuel Fagundes

O Cruzeiro infelizmente conheceu sua primeira derrota no Campeonato Brasileiro de 2012 para o seu verdadeiro rival, o São Paulo, time que há oito anos não conseguimos "bater" pelo brasileirão. Um tabu que eu espero que seja quebrado ainda este ano, quando enfrentarmos novamente o time paulista, pelo 2º turno do campeonato. Falando do jogo do ultimo sábado, apesar da derrota, o time jogou bem e para mim o que vem faltando são atacantes.

ESTRÉIA COM ERRO E GOL
Um dos destaques da partida foi o estreante celeste Rafael Donato, que em pouco  tempo entregou um gol para o São Paulo, mas se redimiu logo em seguida com um gol de cabeça. Talvez pela falta de entrosamento, a defesa que vinha sendo um dos setores fortes do time, nesse jogo não estava muito bem. A marcação vacilou inúmeras vezes e com isso os atacantes adversários tiveram muitas oportunidades e por isso fizeram 3 gols. Acredito que com o entrosamento a defesa voltará a ser solida como estava sendo e com a chegada do Rafael Donato ganhamos também uma boa opção nos cruzamentos e escanteios, já que o zagueiro se mostrou muito bem nas cabeçadas.

EMPRESARIO FORTE
Eu ainda não entendo o Everton faz parte do elenco do Cruzeiro há tanto tempo. Jogador mediano que na maioria das partidas não acrescenta em nada, tendo alguns raríssimos momentos bons em algumas mais raras partidas. O pior é que muda se o treinador, o elenco é reformulado, até o presidente do time muda, mas o Everton tá sempre lá, fazendo não sei o que e por motivos que também desconheço. Só posso imaginar que ele tenha um empresário muito forte para estar a tanto tempo no time sem render nada.  

APRENDE CELSO ROTH
O técnico Celso Roth desde que chegou conseguiu organizar o time do Cruzeiro e melhorou bastante o setor defensivo da equipe. Porem, Roth ainda não entendeu que o Cruzeiro não joga bem com apenas um atacante ou com volantes tendo a função de criar jogadas. O time tem que jogar com dois atacantes e tem que ter dois armadores de oficio e nós temos jogadores para isso. Montillo e Souza tem que jogar juntos, a dupla sempre que tem oportunidade demonstra bom entrosamento e criam boas jogadas. A que parece, Celso Roth fica com receio de mudar seu estilo que normalmente tem o maximo de volantes possíveis, mas comprovadamente o Cruzeiro joga melhor com dois armadores e pelo menos dois atacantes. Espero que o treinador entenda isso e que incusive cobre da diretoria a contratação de novos atacantes, atualmente temos apenas quatro, Anselmo Ramon, Fabinho, Wellington Pirraça e Wallysson, que infelizmente não estão jogando bem. Precisamos de um jogador matador, que não perca gols de baixo das traves sem goleiro e pelo menos isso.

SOPRADOR DE LATINHA
Volto a dizer que o Cruzeiro precisa "abrir" o olho com as arbitragens do campeonato, mais uma vez o juiz foi tendencioso, deixando de marcar pelo menos um pênalti para o Cruzeiro e invertendo faltas. A "turma" lá de São Paulo não deve estar muito satisfeita com seus times estando lá em baixo na tabela e como o atual presidente da CBF é de lá, tudo é possível. Então, a diretoria tem de ficar atenta, pois já vem acontecendo vários lances em que na duvida o juiz marca contra nosso time.

SEQUENCIA
O time mesmo tendo perdido mostrou que vem evoluindo, alguns jogadores ainda tem que aprimorar alguns fundamentos, como o Tinga, que tem que aprender a soltar a bola e nossos atacantes que estão devendo e muito. Fábio que talvez não tenha falhado nos três gols, mas em minha opinião poderia ter se esforçado mais, fez uma grande defesa de pênalti o que o deixa motivado para as próximas partidas. Montillo voltou a jogar um bom futebol e esbanja técnica e vontade. Espero que para os próximos jogos os jogadores Cruzeiro assimilem todos os erros cometidos, e que o técnico também perceba o seus erros e faça as devidas correções e com isso nós voltemos ao topo.

Nenhum comentário:

Postagens populares